Ponto de Vista

 

LÍDER NÔMADE?

Um líder que vive viajando? O que carrega na mala e que presentes traz para seus liderados?
A nossa história está atravessada pelas viagens e pelas narrativas que delas resultam. Assim foi sendo tecido o nosso imaginário: por aventureiros viajantes e por suas histórias mais ou menos fantásticas.
A viagem e o viajante projetam-nos para mundos distantes e desconhecidos. Incitam-nos a ultrapassar fronteiras, a reconhecer semelhanças e continuidades, assim como novas formas de pensar, de agir e de viver. A viagem como metáfora da vida é, pois, um modo de conhecer o outro e, sob vários aspectos, a nós mesmos, na medida em que ao nos confrontarmos com o que é diverso do que somos, mais ou menos radicalmente teremos a experiência de variadas(os) perspectivas e questionamentos.
Se por um lado, contudo, o nomadismo nos incita a curiosidade e o desejo de outras experiências, um modo sedentário de vida nos oferece comodidade e segurança. Não se trata, contudo, de polos distintos e irreconciliáveis, mas de reconhecermos a dinâmica própria da existência no movimento. O trânsito por culturas e mundos diferentes do que vivemos, possibilita-nos um pensamento plural e criativo, aberto e disposto para experimentar o novo e integrar outras inclinações. Mas será sempre necessário o repouso para que as trocas se dêem pela escuta, do outro e de nós mesmos, e pela narração.
A estrutura organizacional necessita ser pensada e traduzida nesta tensão: do nômade e do sedentário. A viagem não implica necessariamente num deslocamento geográfico, embora muitas empresas a incluem na formação de seus gestores. O líder é o homem ou a mulher de espírito livre que escuta os vários universos ou as várias lógicas que compõem o seu mundo de trabalho. É aquele que está sempre atento e disposto a escutar e a aprender a língua do outro, a falar a língua do outro, a aprender o modo de pensar do outro, atuando como tradutor e como mediador de mundos possíveis.

O líder contemporâneo é sempre um estrangeiro ávido para conhecer e compartilhar. Ele viaja longe e vê longe porque é imaginativo, desbravando o desconhecido mesmo quando recria o habitual. O líder nômade está sempre se transformando porque aquele que viaja não é nunca o mesmo que regressa.

 

 

Voltar

 


 

Voigt Brasil Recursos Humanos
R. Edísio Pondé 353, Emp. Tancredo Neves, Sl. 710, Stiep • (71) 3272-6635R. Professor Magalhães Neto, 1550 – Ed. Premier Tower, sala 1709 – Pituba
Salvador/BA - CEP 41.810-012 - Tel: +55 71 3272 6635
Facebook LinkedIn Twitter